Posts Tagged ‘facebook’

SOLIDÃO 2.0

agosto 5, 2016

Para todo lugar que eu vou, tem um amigo com seu dedo indicador mexendo no seu Smartphone de última geração.

Eles dão Check In no 4square, postam fotos no Instagram, sobem comentários no Facebook, mandam tweets a qualquer hora, de qualquer lugar.

Você que é amigo, nos momentos difíceis e divertidos, agora é coadjuvante. Os geeks não precisam de você.

A pessoa se isola no seu celular, brincando com o mais novo aplicativo inventado para transformar todas as pessoas em autistas. Autistas 2.0!

Não se conversa mais, apenas postam-se comentários. Não se lê mais, apenas dão uma olhada no seu blog. Não se assiste mais filmes bons, apenas compartilham vídeos do YouTube.

Alguns vão dizer: “Mas eu uso o celular para encontrar meus amigos”. Beleza. Aí você vai ao encontro deles e passa o tempo todo com o indicador na porra do aparelho.

Felizmente ainda não inventaram um aplicativo que substitui o sexo. Mas o que isso importa? Eles vão para cama com o iPhone.

Quantas vezes você almoçou e todas as pessoas da mesa estavam no brinquedinho? Repare. Cada um no seu mundo, dentro da internet, dentro do seu celular.

Foi assim que eu descobri que quanto mais conectado, mais solitário a gente é.

Matheus Tapioca

carinha_farinha
Ilustração: Michel Neuhaus

CHAVE DE CASA

julho 14, 2013

Uma coisa aprendi desde cedo: você pode perder todos os seus documentos, sua carteira de dinheiro, sua bolsa enorme, seu celular, mas nunca a chave de casa.

Na vida não existe nada pior do que não ter para onde voltar. Ou voltar e não ter como entrar. Seja meia noite ou meio dia, um chaveiro nem sempre vai te salvar.

Sem dinheiro você pega carona, sem celular não precisa recarregar, sem bolsa é um peso a menos, mas sem a chave de casa você não tem onde chorar.

Não há nada mais valioso do que voltar para casa, seu porto seguro, sua cama, seu teto, sua vida. Dorme bem sem um puto no bolso, sem RG, CPF ou CNH, sem compartilhar no Facebook e apenas lamentar pela sua Prada.

Já arrombei a porta no carnaval, vestido de mulher, e já dormi no hall do andar, escorado na porta de casa. Fico sem comer, sem pagar a luz, sem renovar com a NET, sem trocar de carro, mas não fico sem onde dormir, seguro e confortavelmente.

A gente pode dormir nos melhores hotéis do mundo, nas maiores kings sizes que existem, mas não há nada mais gostoso do que voltar para casa e dormir na nossa cama.

Por mais que a gente viaje, sempre sentimos saudade da nossa cama, do nosso quarto. Até quando vamos dormir na casa dos pais, amigos, namoradas, a gente quer o nosso espaço, o nosso cantinho.

E todo mundo sabe que uma vez que você sai da casa dos pais, é quase impossível morar novamente com eles.

Nunca perco minha chave de casa. Porque você sabe que a gente gasta tudo o que tem e o que não tem para manter e sobreviver morando só. E quando deito, olho para o teto, fecho os olhos e penso: vale cada centavo, minha porra!

carinha_farinha
Por Matheus Tapioca

SAIA DESSA VIDA DE MIGALHAS*

junho 3, 2013

Migalhas do seu olhar. Migalhas do seu papo. Migalhas do seu carnaval. Migalhas do seu altar. Migalhas do seu namoro. Migalhas do seu copo. Migalhas do seu corpo. Migalhas do seu Facebook. Migalhas da sua presença. Migalhas da sua alegria. Migalhas da sua vida. Migalhas do seu carinho. Migalhas das suas palavras. Migalhas do seu almoço. Migalhas do seu romantismo. Migalhas do seu tempo. Migalhas do seu amor. Migalhas da sua lembrança. Migalhas do seu celular. Migalhas da sua atenção. Migalhas dos seus beijos. Migalhas do seu sexo. Migalhas da sua grana. Migalhas da sua comida. Migalhas do seu batom. Ao contrário de Cazuza, raspas e restos não me interessam.


carinha_farinha
*Cazuza (“Mulher sem razão”)
Por Matheus Tapioca

GEEK

setembro 26, 2011

Puta que o pariu! Virei um Geek. Só me faltava essa agora. Pelo menos não sou nerd. Ufa!

Sei flr q nm um gk. Mando mensagens com <3, S2, :* dependendo da preguiça e/ou da pessoa.

Tenho perfil em todas as mídias sociais, até nas que nem existem mais. Facebook, twitter, Orkut, MSN, ICQ e até hoje meu e-mail é Hotmail. Não sou velho, sou um Geek vintage.

Vivo conect o tempo inteiro. No carro, na fila do banco, na espera do dentista, em casa, no trabalho, no carro, essa porra deve dar câncer. Só pode. Ondas de internet, rádio, celular, microondas, ao mesmo tempo, 24h por dia.

Uso roupas coloridas, cores berrantes, tênis coloridos, pelo menos não gosto do Restart, nem uso óculos maiores que o rosto.

Meu chaveiro é um pen drive, meu carro é vermelho (fireFox), curto música eletrônica, MPB, Timbalada, mas não ouço música Emo. Ufa!
Matheus Tapioca

carinha_farinha
Vote no Farinha no Prêmio Top Blog. Clique aqui.
Curtiu? Compartilhe:

#putafaltadesacanagem

julho 5, 2010

Outro dia, vi na televisão uma fã de uma banda chamada “Restart”, que nem sabia que existia, muito menos que tinha fã clube, gritou, em cadeia nacional, “PUTA FALTA DE SACANAGEM!” por não ter conseguido o ingresso para o show da banda, que eu nem sabia que fazia show.

Sem saber, ela, coitadinha, criou, com sua obtusa frase, uma expressão que ganhou mundo. Está em todas as redes sociais, blogs, sites, repetida por milhares de pessoas, todo santo dia, no Facebook, Orkut e twitter. Mais conhecida como #putafaltadesacanagem.

Mas pensando bem, #putafaltadesacanagem é sensacional. Afinal, a vida sem sacanagem não é essas Coca-Cola toda. Sacanagem dá tesão. A vida sem sacanagem é uma #putafaltadesacanagem. Genial!

No pai dos burros, “Sacanagem”, entre outras coisas, é “ato libidinoso ou imoral; libertinagem, devassidão” ou ainda “ato ou efeito de masturbar(-se)” (Houaiss). Já pensou se a vida não tivesse sacanagem?

Talvez obtuso sou eu, que não tinha percebido que aquela desvairada fã criou a frase mais esclarecedora do mundo. Porque não ir para o show, para ela, era uma #putafaltadesacanagem. Uma puta falta de gozo, de tesão que ela sentiria dentro do estádio.

E pra gente também é uma #putafaltadesacanagem o dia-a-dia, o trânsito, o trabalho e, muitas vezes, a vida. Sem sacanagem não há solução. Viva a sacanagem!

Matheus Tapioca

carinha_farinha
Ilustração:
Michel Neuhaus
Toda segunda uma nova crônica. Acompanhe.

Matheus Tapioca


%d blogueiros gostam disto: