O ATIRADOR DE FACAS

Não entendo como algumas pessoas conseguem entrar na sua vida, viver coisas importantes ao seu lado, momentos inesquecíveis e, de repente, sair dela como num passe de mágica. Como quem desliga um interruptor.

Troca de linha telefônica, cancela a conta do e-mail, muda de endereço, de país, desaparece. Se dependesse de mim, o amor nunca se transformaria em “bom dia”.

Sempre achei que pé na bunda é sofrido para quem dá e pra quem recebe. Mas não acho que isso justifica deixar tudo que você viveu pra trás. Ou fingir que nunca existiu.

Foi com as suas ex-namoradas que você errou e não repete os mesmos erros com outra pessoa. Você entende que certas coisas não se dizem e outras que não podem deixar de ser ditas.

Você aprendeu a lidar com a TPM, como fazer para ela se sentir amada, protegida, segura e até onde sente mais prazer. Se hoje você é um namorado melhor, deve tudo às suas ex-namoradas.

Se acabou o namoro, por que tem que acabar toda a cumplicidade, sintonia, ligação, coisas em comum? Coisas que você não encontra em todo lugar, nem em todas as pessoas.

Outro dia vi um filme francês em que há o seguinte diálogo entre o casal que estava se separando. Ela pergunta pra ele:
– Nos beijamos? Nos despedimos?
Responde ele, resignado:
– Nos esquecemos.

Não consigo pensar, nem sentir desse jeito. Para mim, todas as pessoas com quem me envolvi são para sempre. Porque hoje, tenho certeza que sou uma pessoa melhor justamente por causa delas.

Matheus Tapioca

carinha_farinhaIlustração: Michel Neuhaus
Toda segunda uma nova crônica. Acompanhe.

Matheus Tapioca

Anúncios

Tags: , , , , , ,

21 Respostas to “O ATIRADOR DE FACAS”

  1. JU Says:

    Concordo e até tento agir assim. Mas o fim as vezes vem cheio de ressentimento e o afastamento total é inevitável, até para seguir em frente….

  2. Quel Says:

    tudo pode acabar, é o risco de viver…. mas aquilo que um dia existiu não tem como ser esquecido, foi uma historia, bonita ou não, curta ou longa, mas foi… e faz parte, sempre fará parte de sua vida!!!!! A distância as vezes pode ser essencial…. mas esquecer o que foi em algum momento importante pra vc, não tem jeito!!!

  3. Luís Filidis Says:

    Separar-se do que é bom e intenso é praticamente impossível. As pessoas têm que fazer um esfoço hercúleo no sentido oposto para poder criar uma nova zona de conforto. Esse esforço pode ser o ódio, a indiferença, o abandono, o esquecimento e… em alguns casos… a loucura. Cada um reage de um jeito.

    A eletricidade é como o amor, quase inexplicável. A ciência sabe perfeitamente como usá-la, mas tem dificuldade em explicá-la. Com isso criaram-se hidrelétricas, postes, fios, equipamentos eletricos, tvs e liquidificadores, lâmpadas, tomadas e interruptores.

    Pra quem olha tudo pronto, de fora, pode parecer fácil, mas nunca é um simples apertar de interruptor.

  4. carina Says:

    Concordo com o Luís: “nunca é um simples apertar de interruptor”.

    Mas tenho que discordar de você, caro Tapioca. Não acho que essas pessoas tenham que fazer parte da nossa vida pra sempre. Talvez elas até vivam dentro de um universo paralelo da nossa memória.

    Mas para que estar presentes em nossas vidas? Não falo isso por ressentimento, mas acho que mudamos, crescemos, e às vezes essas pessoas param de fazer parte do que somos agora. Não que tenhamos que odiá-las, mas é que não faz tanto sentido mantê-las, a não ser que tenhamos um laço eterno com essa pessoa, como um filho ou outro vínculo importantíssimo.

    Fora isso, que sejamos gratos a tudo, mas que sigamos o fluxo da vida com ou sem os “exes”.

    ps: esse filme é um em preto e branco que a mulher quer se atirar da ponte? se for, eu amo! lindo demais!

  5. Leila Says:

    Sinto exatamente dessa forma, pessoas q fizeram parte de minha vida e foram especiais nunca vão sair, cada uma terá um pedacinho guardado na memória e no coração.
    É óbvio que quando se termina uma relação duradoura não dá p agir como se sempre tivessem sido SÓ amigos. Tem que ter um tempo p digerir e a coisa ficar bem resolvida(e sempre um lado sofre mais), mas exclusão jamais! Acho que ALGUMAS pessoas agem assim por imaturidade…
    Falo de relações q foram intensas, boas e pautadas na amizade, claro! Que p mim são as melhores ;)

  6. Mali Says:

    Adorei o texto! Muito bom!
    Aprendendo sempre, seja na dor de um término e/ou na alegrias de uma ótima relação!

    Um beijo enorme

  7. Andréa Says:

    A separação momentânea pode ser viável para poder sedimentar o melhor que vivemos em relacionamentos maravilhosos. O pior término que tive foi justamente por ter de esquecer totalmente o outro. Foi horrível, porque eu não esqueci as coisas boas, mas tive de esquecê-lo, apagá-lo da minha vida e fazer de conta que ele nunca existiu.

  8. Mariana Lima Says:

    Profundo… Emotivo… Para parar e pensar…
    Estou totalmente de acordo…mas muitas vezes incapaz de atuar assim…

  9. Viviane Says:

    Pensei durante muito tempo em um comentário para escrever aqui, algo que conseguisse verbalizar a emoção que o seu texto provocou em mim… Em vão. Sentimentos profundos são, quase sempre, impossíveis de serem traduzidos, as palavras não fazem jus a eles. Lindíssimo o seu texto, sensível, tocante. E tenho certeza de que você sabe que eu compactuo totalmente com a idéia dele. Algumas pessoas e momentos são importantes demais para serem excluídos das nossas vidas. Adoro você e agradeço por ter feito (e ainda fazer, espero) parte da sua famíla.

  10. andré Says:

    Memória é uma coisa, por si ela é presente na ausência.
    É algo que se carrega qdo não se tem mais.
    Ja virou parte de nós.

    Alguém especial, é como uma jóia.
    Se tornou extraordinário.
    Como conviver como se fosse uma bijouteria?

    É demais pra conviver.
    Um encontro ou outro, tolerável, mas…

    Mas isso sou eu…

    Solto no mundo para que alguém dê o valor que mereça.
    Que volte a brilhar nos olhos de outra pessoa.
    Sem que isso me maltrate.
    Sem que isso me mate.

    André

  11. di Says:

    Se dependesse de mim, o amor nunca se transformaria.

  12. Pedro Tapi Says:

    Rapaz, cada caso é um caso…

  13. larissa Says:

    olha o que o amor faz com a gente é exatamente isso!
    ele vai embora agora, nem nos beijamos nem nos despedimos, mas tenho certeza que será pra sempre.
    Já é pra sempre.

    E isso eu aprendi com ele.

    beijos

  14. andreia Says:

    Não há muito o k contestar, estamos falando de sentimento e é fo.da romper com alguns laços.
    O Problema gira em torno dos relacionamentos, relação custo benefício, e também se dv ao fato de que muitas relações são baseadas apenas nas trocas equivalentes, rolou qualquer frustração as pessoas descartam e partem pra outra fantasia, isso que dá se fazer mercadoria e tratar os outros como tal…Um sentimento bom partindo de ambos não acaba, o que muda é a forma d relação, as vezes distanciar se faz necessário p/suportar a ruptura.
    Bad mesmo é carregar as frustrações para o resto da vida e para os demais relacionamentos…cada ser é único, podemos ter e fazer o melhor de acordo com o que se vive agora. E se um ex amor cruzar o caminho ou continuar por perto, vale aquela piscadela, só pra lembrar do k valeu a pena.
    Abraço de quem comeu tapioca no café da manhã(dia de feira amigo, tem uma barraquinha na frente de casa,rs…)
    AP

  15. Crônica Mal.dita Says:

    Texto ótimo com sempre.
    Só convém lembrar que a pessoa só evolui com as experiências quando ela possui a humildade pra reconhecer, quando, onde, como e com quem errou. Conheço várias que infelizmente não possuek essa auto-crítica.
    Abração.

  16. blogdatyta Says:

    Uôuuuuuuuuuu! esse desceu rasgando.
    Concordo qnd penso em mim. Discordo qnd penso nele
    Entendeu?

  17. Filipe Rios Says:

    Matheus Tapioca você é foda!
    Sou seu fã. #prontofalei

  18. Lis Lorena Says:

    Concordo com tudo. Penso da mesma maneira. Por isso sou amiga de todos meus ex.

  19. Luana Geiger Says:

    Teu,
    que bom ouvir suas palavras bem agora que acabo de me separar… principalmente a parte que vamos melhorar com as nossas experiencias do passado, que no próximo relacionamento seremos melhores em tudo!
    Oxalá a fila ande, pq ficar sozinha também é pedrada.
    beijos e saudades,
    Lu
    manda beijos pra Jana e pra Carol se a encontrar, Zé Pedro, Tiago, Conceição… enfim, toda a família!

  20. Carol Chaves Says:

    Infelizmente para nosso desespero, não somos nem inesquecíveis muito menos imprescindíveis como imaginamos ser… Da mesma forma que com antigos amigos dos quais nos afastamos por circunstâncias da vida, assim também acontecem com nossos amores…
    Sempre terminei relacionamentos amorosos com muita amizade e em algumas vezes, muito amor ainda envolvido e por sorte, continuamos amigos até hoje em alguns casos. Mas sempre tudo com muita dor e sentimento de vazio…
    Porém temos que reconhecer que o outro é diferente de nós e que muitas vezes precisa de espaço e principalmente tempo para curar possíveis feridas que para nós podem ter sido apenas arranhões.
    Espero que tudo melhore logo, que a fila ande e que seja muito feliz. E se precisar de colo, saiba que sempre temos o “melhor lugar do mundo” onde uma certa cachoeira chora de saudades de ti.
    PS: já comprou passagem para o aniversário de 40 anos de uma certa pessoa?

  21. Leitora Assídua Says:

    As vezes tenho vontade de namorar com você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: