SUPERSTIÇÃO

Aprendi uma superstição em Feira de Santana-BA (sim, lá!) de Réveillon que, todo ano, assustadoramente, se confirma. E como ela vem se ratificando, este ano vou escolher o que quero ter para o ano inteiro.

É o seguinte: a forma que você passar a zero hora do ano será a repetição durante o ano inteiro. Quando passei a virada brigado com minha namorada, o ano inteiro foi só de brigas, até o término.

Quando passei na Chapada Diamantina, a única virada que não recebi um abraço, os trezentos e sessenta e cinco dias seguintes fiquei recluso, em casa, sem muitos amigos. Não foi um ano muito carinhoso comigo.

Teve uma vez que estava na cama com uma namorada e o ápice foram os fogos de artifício. Os meses que se sucederam me fizeram sentir dentro de um roteiro de filme pornô. Pobre nos diálogos, rico na “ózadia”.

Hoje descobri que desde os dezenove anos de idade, sempre estive com alguém, acompanhado, namorando ou casado.

Caiu a ficha de que me conheço mais agarrado do que solteiro. Por isso, não tive dúvidas: passei o Réveillon na Bahia, com a família e solteiro. E espero que o ano seja assim, como disse Ike, uma bicha amiga: “Solteiro sempre, sozinho jamais.”.

carinha_farinha

Texto: Matheus Tapioca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: