HERBÍVORA

Apesar de comer ovo, leite e peixe, Janete é herbívora. Usa uma pulseira verde-limão onde há a inscrição “Herbivore”, comprada numa loja americana.

O carro de Janete é cheio de adesivos com os dizeres “Animais são amigos, não comida.”; “Seu bife custa vidas, seja vegetariano”; “Não coma cadáver!”, entre outras bizarrices desse tipo.

Quando Janete descobriu que os dentes caninos são mais desenvolvidos em animais carnívoros, foi ao dentista e pediu para serrar as pontas dos seus. Ela respeitava a vida dos animais.

Radical, não comia salgadinhos como Baconzitos, Pringles sabor churrasco e seus gatos não eram alimentados com ração à base de carne.

Em todos os sonhos, ou pesadelos, Janete se deliciava comendo um “cheese-egg-bacon” ou uma picanha numa churrascaria rodízio.

Ela não sabia se estava realizando um desejo ou se forçando a fazer, como vegetariana, algo que não queria. Anos de análise…

Janete é politizada, engajada. Organiza e inflama manifestações na rua, toda pintada, ou ensanguentada, ou nua, contra a matança de animais. Distribui panfletos, fecha açougues e matadouros.

Mas o que mais assustou seus amigos foi quando ela engravidou e, em seguida, fez um aborto. E para todo mundo que perguntasse, ela respondia com a maior naturalidade:
– Qual é o problema? Eu não matei para comer.

Matheus Tapioca

carinha_farinha
Ilustração: Michel Neuhaus

Tags: , , , , ,

15 Respostas to “HERBÍVORA”

  1. Andreia Says:

    claps, claps, claps…
    Conheço uma entre tantas Janetes.
    lembrei de um texto de Drumond:
    da utilidade dos animais…
    AP

  2. Roberta Says:

    Aff essa me chocou!!! Deu aquele nó na garganta. Texto impactante

  3. Luís Filidis Says:

    Texto maravilhoso, parabéns. Um bom escritor é uma antena sensível aos estereótipos contemporâneos. Como foi Machado de Assis, conhecido por denunciar de forma brilhante e simples a hipocrisia do seu tempo.

    E o final “Eu não matei para comer” foi brilhante. Se este blog tivesse som, seria como ouvir um grito. Como pode uma pessoa matar seu filho no próprio ventre enquanto defende os ovos de tartaruga? Como essas duas coisas podem coexistir, na mesma pessoa, sem conflitos?

    PARABÉNS!!!

  4. Luís Filidis Says:

    Parabéns, também, ao grande poder de síntese do Michel. Sou fã das suas ilustrações.

  5. Claudio Sampaio Says:

    Cada dia melhor.
    Parabéns para Matheus e Michel

  6. Carol Chaves Says:

    Ando tendo este tipo de discussão ultimamente…
    As pessoas abraçam causas e idéias sem antes refletir em tudo o que isso implica. No final acabam passando pelo mesmo papelão que Janete…

  7. Leila Says:

    Putz… fiquei chocada c essa…
    Além de uma mala enorme, Janete ainda é falsa moralista.

  8. Leila Says:

    “Eu não matei para comer” realmente foi o melhor do texto, matar p não comer tá liberado então!
    Ainda prefiro meu Sushi ;)

  9. jorge jr. Says:

    final inesperado – por isso fabuloso!

  10. Ladislau Says:

    O título poderia ser:

    “HERVÍBORA”

  11. milha Says:

    sinceramente, fiquei com medo
    pq sei que existe gente assim.. meio sem noçao das coisas
    =P

  12. Helisson Budemeier Says:

    Super sugestiva a filosofia dela para com as atitudes.. Adoro seus textos, rapaz. Continue!

  13. Patricia Says:

    Garganta travou!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: