MÃO PODRE

“Mão Podre” é um amigo designer que ganhou esse nome porque não conseguia aprovar um layout na agência. Detalhe: este apelido foi dado pelo seu chefe e, para piorar, estava apenas há dois meses na criação, ou seja, antes dos três meses de experiência. Eu tenho certeza que ele chora todo dia antes de dormir.

Helô é uma mulher bonita, meiga e gente boa. Mas o bullying apelidou-a de “Pequeno”, só porque ela mede 1,48m. Eu a conheci e achei péssimo o apelido, apesar de muito apropriado.

“Imbecil” é gerente de projeto de onde trabalho. Não é adjetivo. É substantivo próprio. Não sei se foi por isso, mas a reação nele foi diferente: perdeu todo o cabelo, voltou a crescer, mas com uma mecha branca em cada lado da cabeça. Agora ele é chamado de Gepeto.

Um amigo mexeu na programação do Wikipédia e conseguiu incluir o nome de um colega de trabalho numa lista de cachorros mais burros, entre todas as raças. O nome dele estava em 80º lugar. Ele não sabe, acredito eu.

O Bullying ou acaba em piada ou em suicídio. Não viu o caso do menino que participou do concurso Colírios da revista Capricho? Tentou o suicídio porque foi vítima de Bulliyng. É sério!

Mas eu levo como piada. E sempre relevei os Bullyings que recebi, sendo chamado de Tapiroca, Mandioca, etc. Mas parti pra briga quando me chamaram de baiano folgado.

Por isso, meu amigo, não se desespere. Trate como piada e leve à risca a sabedoria de Paulo César Pereio: “Nunca deixei o fracasso subir à cabeça”.

Matheus Tapioca

Matheus Tapioca

carinha_farinha
Ilustração: Michel Neuhaus
Toda segunda uma nova crônica.

Matheus Tapioca

Tags: , , , , ,

10 Respostas to “MÃO PODRE”

  1. Andreia Says:

    Adoro Peréio(não é ironia)! E ainda ontem discutia essa questão do bullying, pra variar fui tratada como uma alienígena(…)mas saí satisfeita pois eu não me estresso comigo, os outros é que se mordem…
    Acho que estamos fornecendo subsído para uma nova geração: a dos bundões!!Que não dão conta de enfrentar os que acham que podem mais.Então desmanchem-se em lágrimas, sejam vítimas até…Defeito todos tem, aprenda a conviver com os seus e EXIJA respeito. Se não tem forçade um jeito, apele pra outro. Tem um livro infantil: Pinote o fracote, e Janjão o fortão.- é uma delícia de vingança.
    AP

  2. Andreia Says:

    em tempo, um perfect para a ilustração e pra “variar” vc escreve o tudo de uma maneira muito boa de ler, adoruu.

  3. julio Says:

    oloco! mandou bullying pra todos os lados com essa cronica sua. baiano folgado.

  4. carina Says:

    pratico bullying saudável e adoro! sou a primeira a colocar apelidos na galera!

  5. Vinicius Says:

    A minha filosofia é aceitar o primeiro apelido que te dão. E desse limão fazer uma limonada, rir junto, aumentar o folclore. A razão é simples: um segundo apelido pode ser muito pior que o primeiro.

  6. Cezar Coscelli Says:

    O bullying – quando bem feito – é uma arte.

  7. jorge jr. Says:

    maravilha!
    esse comentário de pereio estava pedindo pra ser incluído numa crônica sua.
    beijo.

  8. mali Says:

    Minha mãe, mesmo antes, (muuuuito antes) da Era do Bullying resolveu me dar um nome que não coubesse apelido. Mas apelido é um negócio que independe do tamanho do nome, de razão, de rima, de afeto…
    Eu tenho apelidos que são maiores que o meu nome!
    Se eu fosse ligar pros apelidos eu teria me matado com o “Mali Maluca”!

    Um beijo Tapi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: