AS NOIVAS DE LOURDES

A Igreja de Lourdes é muito famosa e requisitada por todos os noivos da cidade de Belo Horizonte. Para conseguir uma data, uma sexta-feira, um sábado, ou uma segunda que seja, para realizar uma cerimônia de casamento, o casal deve marcar o grande dia seis anos antes.

O sucesso do lugar não se deve à longevidade das suas uniões, nem pela religião dos seus fiéis. Eram sua tradição e beleza, com três cúpulas, anjos barrocos e uma belíssima imagem de Nossa Senhora que deixava ela especial. Além de ser uma igreja onde sempre foram realizadas cerimônias da alta sociedade mineira.

As mulheres solteiras da cidade marcavam a data do seu próprio casamento sem ao menos ter um namorado. O Padre Nelson, alarmado com o ocorrido, protestou e determinou que só seria possível colocar o casamento na lista de espera somente com os nomes da noiva e do noivo.

Adriana marcou a data quando não precisava do nome do noivo. Até porque, nos seus seis anos de espera, ela ficou noiva três vezes. Como ela poderia marcar a data do seu casamento com o nome do noivo, se os noivados terminavam antes?

Mônica conseguiu casar depois de seis anos de noivado com João Antônio, mas o casamento só durou três meses. Agora ela não faz mais o “Em nome-do-pai” quando passa na frente da Igreja de Lourdes.

Rosalina, moça direita, já estava casada há mais de vinte anos e aquele dia, quando a porta da igreja se abriu, ao som da marcha nupcial, foi o mais feliz da sua vida. Ela entrou chorando e o “desgraçado do Luiz”, esperava no altar, ainda bêbado da despedida de solteiro.

Quando ele acordou, já estava casado e sem lembrar se participou da cerimônia. Ele praticamente emendou a despedida de solteiro na festa do seu casamento. Só faltou levar as convidadas da primeira noite.

Emanuel esperou seis anos de noivado e quatros horas no altar, sozinho, sem noiva, acompanhado apenas da sua família e seus padrinhos. A outra, a família da Cristina, também não foi para a igreja.

Não satisfeitas, as mulheres protestavam: “Quem consegue ficar seis anos noiva, nos dias de hoje, irmã Teresa?”. As solteiras passaram a marcar a data do seu casamento com nomes de noivos fictícios. Quando o padre percebia, a data era cancelada e a moça repreendida.

As mais espertinhas colocavam o nome do atual namorado – sem o seu conhecimento, é claro -, e depois, namoro desfeito, aparecia um outro noivo. Elas diziam que a irmã Tereza havia se enganado. Ninguém iria se lembrar de um nome seis anos depois.

Outras colocavam o nome de pretendentes, sem saberem que eram alvo das noivas de Lourdes, os rapazes se assustavam quando eram surpreendidos por mulheres ensandecidas, faltando dois meses para o casamento.

Renatinha conseguiu. Colocou seis anos antes o nome de Augusto Guilherme e faltando dois anos para a data do casamento, ela o conquistou e casou. As más línguas dizem que foi golpe da barriga.

Como não poderia faltar, havia também os casos em que duas noivas colocavam o nome do mesmo partidão. Os mais bonitos então, estavam na lista de muitas mulheres. Carlos Henrique estava na lista de quinze mulheres. Até que descobriram que ele era gay.

Norminha, 73 anos, realizou o sonho de uma vida inteira: encheu a igreja de amigos e familiares, decorou a casa do Senhor com rosas espanholas e contratou um concerto de cordas.

Quando entrou deslumbrante, toda de branco, virgem, sob a marcha nupcial e, com os olhos cheios d’água de felicidade, espantou a todos. Só ela sabia que não haveria noivo no altar.

Matheus Tapioca

carinha_farinha

Ilustração: Michel Neuhaus
Toda segunda uma nova crônica. Acompanhe.

Matheus Tapioca

Tags: , , , , , ,

11 Respostas to “AS NOIVAS DE LOURDES”

  1. carina Says:

    Pior que é assim mesmo. Não sei se são 6 anos, mas é um tempo grande. Seria o sonho da minha mãe que eu me casasse lá rs. Mas acho que isso não acontece nessa vida.

    Ô mulherada desesperada por um casamento,viu? E pior que é assim: casou, realizou o sonho, agora pode separar e ser feliz para sempre. O importante é casar e mais importante ainda é casar na igreja de Lourdes. MEDA!

  2. Luciano Says:

    Escrevi essa mensagem e saí correndo…..

  3. MusaNorminha Says:

    Gostei muito do seu texto só acho que a Norminha ai em cima poderia bem que poderia mais nova e com mais sorte rsrssr
    Beijos!!
    P.s.: Você já visitou meu Blog?

  4. di Says:

    Eu, Dinah Verleun, 3X, separada, independente, capixaba crescida em minas, quero que TODOS os noivinhos e noivinhas desta igrejinha burguesa casadoira vão prao inferno que os pariu!!

  5. Mali Says:

    Affff!! Aooooooonnnnde que eu ia querer um troço desses?
    Eu me juntei, e me considero melhor e mais “casada” do que muita gente que teve que preparar com 2 anos de antecedência o casamento tradicional.
    Eu respeito o sonho dos outros, mas eu não ia querer essa igreja de 6 anos de antecêdencia nem que me pagassem.

  6. jorge jr. Says:

    meu filho, você está cada vez melhor. “it’s getting better all the time” – diriam lennon & mccartney. “isso aqui tá bom demais” – diriam dominguinhos e nando cordel.

  7. Rubia Says:

    a mesma coisa acontece aqui em sp, com a nossa senhora do brasil, né? afff ô desespero!
    por isso só casei no cartório, p garantir o marido, a igreja não vai passar as noites comigo rsrsrsrs
    bjks

  8. Daniel Bezerra Says:

    Porreta.

  9. Gabi Says:

    Comigo e Camilo teria dado certo!! Aliás o casamento sairia antes do tempo em que ocorreu… 9 anos de namoro! Hahahahahahaha…

  10. di Says:

    Se dependesse de mim, o amor nunca se transformaria em casamento

  11. Henrique Says:

    entendi… é tipo plano funerário?vc sabe q um dia ou outro vai

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: