EMBALOS DE SÁBADO À NOITE

Resolvi balançar as estruturas do meu prédio. Mostrar que naquele apartamento havia vida. Organizei uma festa com a intenção da polícia bater na porta. Comprei bebidas, acepipes (adoro essa palavra), lustre pra sala e caixas de chocolate para os vizinhos, como desculpas pelo barulho.

A casa estava um brinco para receber meus convidados. Dormi à tarde para agüentar a noite, tomei um banho, abri minha garrafa de whisky, tomei a primeira dose, coloquei o primeiro CD da festa, aumentei o volume do som e estava pronto para a balada.

A festa estava marcada para as dez. Marquei este horário para a galera chegar às 11h. Já estava decorando a frase para dizer ao meu neto que um dia organizei uma festa que me fez ser preso.

Deu uma da manhã e ninguém havia chegado. Pensei: “A galera vai sair daqui dez da manhã.”. 1:30am o interfone toca: o único convidado que chegou para minha festa. Abalou as estruturas. As minhas estruturas.

Se fosse uma mulher, poderia dar samba, mas não. Foi mais um solitário em busca de emoção. Ficamos os dois bêbados, falando mal de quem não foi. Nunca me vi numa situação dessas. A casa pronta para ser destruída, o prédio pronto para não dormir e acabei a noite com um marmanjo, assistindo Super Cine.

Dez sacos de gelo derreteram, quatro caixas de cerveja esquentaram, uma garrafa de whisky secou. O único convidado voltou pra casa torto e eu dormi na sala, com a TV ligada para fingir que havia vida em meu apartamento.

Se existem duas formas de você se sentir solitário, uma é fazer uma festa e nenhum convidado aparecer e a outra é ficar internado no hospital sozinho. Eu já vivi as duas e essa eu conto depois.

Matheus Tapioca

carinha_farinha

Toda segunda uma nova crônica. Acompanhe.

Matheus Tapioca

Tags: , , , , ,

10 Respostas to “EMBALOS DE SÁBADO À NOITE”

  1. carina Says:

    Isso é verdade? Nossa! Eu matava um por um dos meus amigos, uma outra forma de ser presa pra depois contar pros netos hehe.

  2. Danie Lacerda Says:

    Teu,
    Se for na vera mesmo, posso compartilhar do seu trauma, levei pelo menos 19 anos sem festejar meu niver por isso. Certa vez fiz minha mãe fazer umas 10 assadeiras de lasanha para comemorar meu niver e só foram os guerreiros (vc, zé, guiga, del, isabela, juliana, mônica e leila)…passei semanas comendo lasanha congelada arghhhhhhhhh e só voltei a comemorar ano passado nos 35…desta vez estavam presentes os guerreiros masculinos (menos você, justificado!) e todos os outros que convidei !
    Beijocas

  3. donny Says:

    tá ruim de amigos, hein?

  4. carolina Says:

    hum acho que não é ruim de amigos, só deixou de convidar as pessoas certas :)

  5. Funny Says:

    Ah… pense pelo lado positivo… você poderia ter fechado uma balada.

  6. Mali Says:

    O comentário do Danie Lacerda me fez lembrar um trauma igual. Quando eu fiz 27, eu chamei mais de 25 pessoas pra ir comemorar o meu aniversário em um bar. Fiz a maior pressão com o gerente, mandei ele reservar umas 10 mesas, escolhi um lugar legal pra caber tooooodos os meus convidados, levei dinehiro pra pagar a comida da galera…
    E foram 5 pessoas!
    O gerente ia tirando as mesas pra dar à outros cliente e eu ficando traumatizada. Parei completamente de chamar o povo pra comemorar meu niver.

  7. musamary Says:

    Você não está sozinho nesta amigo…comigo também aconteceu..quando eu fiz 19 anos resolvi fazer uma festa…gastei todo meu salário em comida…bebida etc… não apareceu ninguém :( é horrivel…. pior foi a pouco tento que resolvi fazer um chá para mostrar minha coleção de roupas para o verão, gastei uma grana pra receber as “amigas” só que depois de dias de chuva justo no dia do meu chá apareceu um sol maravilhoso!! e adivinha…não veio ninguém rsrsr mas também não dei o braço a torcer como eu sabia que muitas não se conheciam quando as encontra eu dizia que tinha bombado! que perderam um grande evento rsrsr mas o pior eram as desculpas delas!! fiquei com trauma de festas!!
    Beijos!!

  8. jorge jr. Says:

    excelente!
    e você ainda despertou as histórias de traumas com festas da tchurma toda aí de cima – uma catarse coletiva da melhor qualidade!

  9. Gabi Says:

    Poxa, não passei por situação semelhante em festa, mas ontem descobri a razão de não termos recebido visita da minha família por parte de pai nem no hospital nem em casa após o nascimento de Léo (já se passaram 29 dias). Descobri q minha irmã mandou um torpedo para todos avisando do nascimento dele e dizendo alguma coisa a mais q foi interpretada como “Gabi não quer receber visitas por enquanto”… Que rolo! Ainda descubro agora q estão ressentidos comigo por isso. Será que alguém boicotou sua festa ou seu convite não foi claro? Bjos

  10. Gue Says:

    Mateus!!! q saudades feliz 2010 queguido! acho q concordo com a carolina (alias é a Carô?) acho q vc nao convidou as pessoas certas, por exemplo eu q ia tomar todas a s brejas hahahahahahahahahahahahahahahahahaha Lindo adogo seu blog! bjao

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: