ÁGUA DURA

Ontem fui no famoso bar da Brahma, na esquina da São João com a Ipiranga. Um cenário típico dos contos de Nelson Rodrigues. Inclusive as personagens. Tocaram nada mais, nada menos que os Demônios da Garoa.

O público, as personagens, era acima dos quarenta, alta burguesia, cada roupa… Do tempo do Nelson também. Mas foi lá que eu descobri que cachaça não faz distinção de raça, cor ou grana. E que todo bêbado passa pelas mesmas fases:

Fase 1: é o momento do brinde. Todos se acomodam, afrouxam as gravatas, pedem uma rodada de chope com colarinho. O brinde: “Que nossas mulheres nunca conheçam nossas esposas”. Todo mundo solta uma gargalhada, até a esposa soltar um fulminante olhar.

Fase 2: várias rodadas se passaram e as pessoas parecem ficar surdas, pois cada um quer falar mais alto que o outro. Acaba que todos falam ao mesmo tempo e cada um presta atenção apenas no que está dizendo. Vira um monólogo de várias personagens.

Fase 3: começa a depressão. Não existe mais superego. Nesta fase é bom nem ficar perto, porque todos, sem exceção, cospem enquanto falam. É uma chuva. A voz embola e a chuva continua. São nessas horas que eu vejo o quanto mulher sofre. Aqui também todo mundo é macho. Vai se separar da mulher, vai pedir demissão no emprego e mandar todo mundo para a puta que o pariu.

Fase 4: esta é pior. É a fase do choro. Cada um agarra o amigo mais próximo e começa a ladainha: “Eu te amo, cara. Eu te amo pra caralho!!! Você mora aqui ó!” (batendo no próprio peito). A pessoa não sabe se chora, fala ou cospe. É tudo junto. E só bêbado entende o que outro bêbado fala. É um dialeto.

A única diferença entre o pobre e o rico é a hora de pagar a conta. Os ricos nem olham e pagam, já os pobres arranjam mais um motivo para chorar. Mas nisso tudo há uma sabedoria popular:

“A humanidade está quatro doses atrasada.”

Matheus Tapioca

carinha_farinha

Toda segunda uma nova crônica. Acompanhe.

Matheus Tapioca

Tags: , , , , ,

9 Respostas to “ÁGUA DURA”

  1. Vânia Says:

    ADOREI! Nossa, já vi tantos assim, cuspindo e sendo chaaaatos…rsrs. Também já fui ao Bar Brahma. Saudades de lá. Feliz 2010.

  2. musamary Says:

    è a pua verdade…você só esqueceu das promessas que os bêbados fazem no dia seguinte!! a de nunca mais beber !!rsrsr

    Beijos e um Feliz 2010 !!

  3. chris parente Says:

    Conheço muitos!!!!!

  4. Mali Says:

    Menino!!! Como eu já vi essa cena!
    Ainda bem que pouquíssimas vezes eu fui a protagonista! Hehehehe

  5. Gabi Says:

    Rsss… essa foi ótima! É assim mesmo..

  6. Rodrigues Says:

    sim… é isso!

  7. Leila Says:

    Não posso negar… já passei por todas as fases!! Inclusive a pior de todas: a maldita RESSACA!!! rsrs

  8. andreia Says:

    Perfect! Só faltou o momento dancinha e os “cara” fazendo questão de pagar essa “porra” e terminam brigando.
    A imagem é o day after do pobre.
    AP

  9. blogdatyta Says:

    Qnd penso nisso minha cabeça dói

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: