HIC!

Você sabia que cada soluço dura menos de um segundo e ocorre com freqüência normal e regular de 5 a 25 vezes por minuto? A ciência evoluiu, a medicina está cada vez mais avançada, mas ninguém descobriu ainda como se acaba com um soluço. É incrível. Na hora do soluço, o ser humano é capaz de realizar toda e qualquer simpatia para exterminá-lo.

E o que não falta é simpatia contra soluço. Cada pessoa tem uma e, invariavelmente, você testa. Além de ser engraçado para quem está vendo, é extremamente irritante para quem sofre desse mal.

Susto: Quem inventou essa crença de que susto afasta soluço? Há aqueles que ainda fazem de tudo para te dar um susto. E quando o susto vem junto com o soluço? É uma mistura de grito com “HIC!”.

Prender a respiração: deixe a coluna erecta, com o polegar e o dedo indicador feche o nariz, com os outros dedos e a palma da mão tape a boca. Aguente vários soluços sem soltar a respiração. Depois de ficar azul, solte e sinta o “HIC!” de novo.

Beber água ao contrário: tem gente que acredita nisso. Você tem que plantar bananeira e pede para alguém te dar um gole de água. Patético.

Queimar um fósforo dentro de um copo d’água: você acende e joga-o dentro do copo. Tome a água em seguida. Que sentido faz isso? Mas há quem faça.

Algodão molhado na testa das crianças: quantos bebês já não tiveram um algodão molhado em suas testas? Coitadas.

Dê goles de água e repita:
– Soluço vem, soluço vai para quem te quer, te quer bem.

Como é?
– Soluço vem (beleza, já veio), soluço vai para quem te quer (quem é que quer?), te quer bem (te quer bem? Ninguém merece).

Em cada gole d’água diga “Jesus, Maria, José”: por que a maioria das simpatias envolve água? O que Jesus, Maria e José têm a ver com o seu soluço? Não sei, mas eu faço essa simpatia sempre e posso provar: não funciona.

Fitinha vermelha amarrada no pinto do bebê; colocar um palito de fósforo atrás da orelha; contar até 10, dar 7 pulinhos e tomar 3 copos d’água; encher um balão; comer açúcar, enfim, a pessoa pode ser a mais cética do mundo, mas ela tenta uma simpatia para esse fenômeno que consiste numa contração diafragmática involuntária, espasmódica, que produz o início de movimento inspiratório, o qual subitamente é detido pelo fechamento da glote, com a produção de ruído característico.

Matheus Tapioca

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: