SUPEREGO

O SuperEgo é aquele anjinho que fica no seu ombro, dizendo que você deve ser politicamente correto, não xingar, ser responsável, lindo, perfeito, sem defeitos. Ou seja, um “super-eu”. Para agradá-lo, você atravessa o ceguinho no sinal, abre a porta do carro para sua namorada, releva a TPM de sua mulher e dá bom dia para todo mundo, mesmo quando acorda de mal humor.

O arquiinimigo do SuperEgo é o Id, esse sim tem superpoderes. A maioria deles desconhecido pela ciência. O Id é aquele diabinho que está no outro ombro, falando pra você fazer tudo que tem vontade, sem medo, sem regras. É ele quem faz você olhar para a bunda da gostosa que passa ao seu lado, que faz você acabar com uma caixa de chocolates em vinte segundos, faz você contar piadas racistas e anti-semitas, dentre outras coisas que só você sabe.

E nessa disputa cerebral fica o Ego, ou seja, você. A gente nada mais é do que o mediador da briga entre o SuperEgo e o Id. E os dois se odeiam, tenha certeza. Mas o Id sempre vence no final, seja na vida real ou no sonho banal. Muito mais forte, o Id tem todas as armas para aniquilar com o SuperEgo.

Uma dessas armas é o álcool. A bebida é a kriptonita do SuperEgo. Repare como algumas pessoas ficam depois que bebem. Perdem a razão, choram, dizem “Eu te amo” para qualquer pessoa, ficam carentes, falam mais do que deveriam, enfim, são as pessoas sem a censura do SuperEgo. Mas o SuperEgo se vinga, como? No dia seguinte, ele volta com força total, trazendo aquela ressaca moral e faz você repetir mil vezes que nunca mais vai beber.

O SuperEgo vive reprimindo, podando, criticando você e o seu pobre Id. Fala pra você beber menos, ter uma alimentação saudável, ir pra academia, dormir mais cedo, chegar cedo e sair tarde do trabalho, ou seja, o SuperEgo é um chato.

O paraíso do Id é o carnaval. É o único momento do ano em que todo mundo deixa o SuperEgo em casa. Homem se veste de mulher, beija quarenta mulheres em quatro dias, pega cordeira de bloco, tudo em nome do Id. É no carnaval, e só no carnaval, que o SuperEgo perdoa todos os pecados do Id.

No carnaval tudo é permitido e nada é obrigatório. Você anda fantasiado na rua e ninguém ridiculariza. Você usa as cantadas que nunca usaria em dias normais. É um dos poucos momentos da vida que você pode presenciar um marmanjo paquerando uma menina no meio da rua e ela diz:
– Você não estava querendo beijar minha irmã agora?
– É sua irmã? Nossa, como vocês são diferentes…
E os três caírem na gargalhada.
Você pode até classificar os foliões pelo seu SuperEgo:

1. Bloco ExtraMegaMasterPlusSuperEgo: o carnaval comendo no centro e ele quer falar no ouvindo da gatinha quando o trio do Chiclete com Banana está passando. Vai para a rua, o mundo se mostra hostil, ele começa a beber pra perder o medo e dá vexame. Passa mal e estraga a festa da galera. Não pega ninguém, talvez só num retiro espiritual.

2. Bloco SuperEgoLight: essas pessoas não sabem direito quem são. Ficam em conflito na maioria das vezes. Não sabem se reprimem ou libertam o Id. Essas pessoas compram a caixa de chocolate, mas não a abrem. Pagam seis meses de academia antecipado e não freqüentam uma aula. Já estes, sabem a medida da bebida para domar seu SuperEgo, ou pensam que sabem. Pois o SuperEgo é resistente. Mas desce mais uma gelada que ele fica calmo. Estes agradam no carnaval. Sabe que um homem vestido de Filho de Gandhi ou com um tubo de lança na mão tem o poder de um Deus grego.

3. Bloco SuperEgoZERO: são os “sem noção”, pessoas que já nasceram sem SuperEgo, não conhecem os limites das brincadeiras, idéias, opiniões, atitudes. Não têm semancol. Fazem as maiores besteiras, achando tudo muito natural. Faz aposta de quem beija mais, bebe mais, malha mais e ainda tentam pegar as mulheres na força, através do mata-leão que aprendeu na academia de Jiu-Jitsu. E acredite: eles se divertem mais do que todos os outros.

4. Bloco Ego: são os ególatras, arrumam os cabelos a cada trio que passa, vai de sunga pular carnaval. Isso mesmo. O cara vai vestido só de sunga, mostrando seu físico trabalhado, beija 35678 mulheres e nem tenta esconder o efeito dos beijos. Assim, seu ego fica mais inflado, se é que vocês me entendem.

5. Bloco Id: este bloco está espalhado, alguns nos postos médicos recebendo glicose, outros nos postos policiais recebendo cachação e outros são os verdadeiros pierrôs felizes, mesmo sem a colombina, e se sentem como Ivete em cima do trio: o máximo. Curtem o carnaval do início ao fim, com um sorriso imenso no rosto e só vão embora quando viraram pó. É por causa do Id que o último dia de carnaval se chama quarta-feira de cinzas.

O meu SuperEgo é um chato de galocha. E dá para vocês perceberem que dentro dessa minha briga cerebral não sai muita coisa boa, certa ou que valha alguma coisa. Mas toda vez que ele pega pesado comigo e eu quero me ver livre desse conflito, o meu diabinho usa um argumento matador: Desencana que a vida engana!

Advertência: esta é a teoria de um leigo em uma sessão de auto-análise. (Viu só? “Advertência” é coisa de SuperEgo.)

 

Matheus Tapioca

 

Anúncios

Tags: , , , , ,

4 Respostas to “SUPEREGO”

  1. jorge jr. Says:

    o superego é um saco; eu o odeio. e adoro o texto, safadamente.

  2. Paula Says:

    Adoro!

  3. José Carlos Says:

    Eu, acredito que não sou totalmente um superego, mas sou muito otimista em relação a alto etima, não mim deixo abater por qualquer coisa ou acontecimento, e gosto de está sempre insetivando aos outros a fazer o mesmo para que nunca desista dos seus objetivos.

    José Carlos

    31 de outubro de 2011

  4. HELENA Says:

    Amei o texto, pois acabei de trancafiar meu SUPEREGO, fui…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: